UPGRADE YOUR BROWSER

This site is optimised for modern web browsers, and does not fully support your current browser.

Em condições desafiantes, três protótipos Range Rover Diesel Hybrid provaram ser os híbridos com mais capacidades no mundo ao enfrentarem a lendária Rota da Seda.

Range Rover next to an elephant

Representando um teste rigoroso de validação de engenharia, partiram da sede da Land Rover em Solihull, no Reino Unido, e percorreram os 16.800 km da Rota da Seda, chegando a Bombaím, na Índia, 53 dias depois. A missão levou os veículos através da Europa para a Ásia Central, passando pelas míticas cidades da Rota da Seda, Bucara e Samarcandaa caminho do desafio absoluto: os Himalaias.

Range Rover vehicles driving in mud

Nos cumes elevados das montanhas do Tibete, os híbridos Range Rover depararam-se com algo técnico que desconheciam. Tendo que circular em ar rarefeito a 5.000 m, a pressão atmosférica reduzida desafiou os motores e sistemas de refrigeração, bem como os ocupantes dos Land Rover. Mais de um terço do grupo de 14 pessoas sofreu dores de cabeça, e duas delas precisaram de oxigénio. Mas os veículos Hybrid revelaram uma vantagem. Os seus motores eléctricos conseguiram compensar os efeitos negativos do nível reduzido de oxigénio teria em motores de combustão interna.

Na sua chegada a Bombaím, estes híbridos carregados e conduzidos sob condições exigentes, apresentaram um consumo impressionante de 7,6-7,8 l/100 km, confirmando que o Range Rover Hybrid é tão robusto quanto qualquer outro Land Rover - um veículo fora de estrada excecional pronto para enfrentar qualquer desafio.

Range Rover vehicles driving through a desert